terça-feira, 12 de julho de 2011

Inventário do arquivo documental da Junta de Paróquia da freguesia da Vera Cruz de Aveiro - 1874

1874-01-01, Relação dos títulos e livros pertencentes à Junta de Parochia da freguesia da Vera-Cruz desta cidade que estavam em poder do ex tesoureiro José Marinho Ribeiro, por entrega que lhe tinha feito Manuel Martins de Almeida Coimbra, e que agora faz entrega o mesmo José Marinho Ribeiro ao novo tesoureiro Francisco José Barbosa.


Da Confraria de Nossa Senhora da Alegria de Aveiro

Ø  dois tombos, um novo e outro velho
Ø  um livro velho das eleições
Ø  uma escritura de foro de 9.600 reis
Ø  dois títulos de reconhecimento de foros de 250 e 100 reis
Ø  uma escritura de foro de 5.300 reis
Ø  uma escritura de foro de 850 reis

Da Confraria de Santo André de Aveiro

Ø  um livro de receita e despesa
Ø  seis escrituras ou títulos antiquíssimos

Da Confraria de Nossa Senhora da Luz de Aveiro

Ø  um tombo das escrituras
Ø  um livro de cobranças
Ø  um livro de aprovação de contas
Ø  um titulo de foro de 3.000 reis
Ø  um titulo de foro de 400 reis
Ø  um titulo de foro de 1.200 reis
Ø  um titulo de foro de 600 reis
Ø  um titulo de foro de 700 reis
Ø  um titulo de foro de 120 reis
Ø  um titulo de foro de 3.000 reis
Ø  um titulo de foro de 500 reis
Ø  um titulo de foro de 2.300 reis
Ø  um titulo de foro de 3.650 reis
Ø  um titulo de foro de 400 reis
Ø  um titulo de foro de 5.000 reis
Ø  um titulo de foro de 500 reis
Ø  um titulo de foro de 2.500 reis
Ø  um titulo de foro de 100 reis

Da Confraria de Santa Cruz

Ø  um livro de receita e despesa
Ø  uma escritura de foro que paga José Fernandes Paradela
Ø  um titulo do foro que paga o alferes da Romana de 2.400 reis
Ø  uma escritura de foro de 6.000 reis que paga Manuel da Maia Gafanhão
Ø  uma escritura muito velha que não se sabe de quem é

Os títulos e livros até aqui relacionados são os que constam dos inventários, que tinham sido recebidos dos antigos tesoureiros das confrarias a que eles dizem respeito, e os que vão em seguida são adquiridos depois:

Ø  uma escritura de renovação de aforamento e aumento do foro que paga Joana Maria do Rosário feita em 31 de Janeiro de 1860, pertencente à Confraria de Nossa Senhora da Alegria.
Ø  uma escritura de compra que fez José de Pinho Vinagre a José da Costa e Oliveira, da qual consta o foro que paga a Nossa Senhora da Alegria.
Ø  um livro de cobrança de foros pertencente a Nossa Senhora da Alegria com os nomes dos actuais foreiros
Ø  uma escritura de renovação do aforamento e obrigação de dívida feita por José Ferreira Lucena, em 24 de Setembro de 1857, pertencente à confraria de Nossa Senhora da Luz.
Ø  uma certidão de várias verbas do tombo passada pelo escrivão Nogeira, em 23 de Maio de 1859, pertencente à confraria de Nossa Senhora da Luz
Ø  uma escritura de renovação e reconhecimento do foro que paga o capitão José de Oliveira Queirós e sua mulher, feita em 11 de Abril de 1857, pertencente à confraria de Santo André.
Ø  uma pública-forma da escritura do foro que paga João dos Reis do Rosário.
Ø  uma escritura de renovação e reconhecimento do foro que paga Luís Pereira do Vale, a Santo André, feita em 11 de Janeiro de 1858.
Ø  uma escritura de renovação e reconhecimento de foro que pagam António Simões Pericão e outros de Verdemilho, pertencente a S.to André, feita em 8 de Março de 1857.
Ø  uma escritura de aforamento feita por Manuel Alves Guimarães, pertencente à mesma Confraria, feita em 8 de Março de 1810, da qual consta ser foreira Maria Joana das Neves.
Ø  uma escritura de compra que fez Francisco Marques Ferreira a Joaquim José da Rocha, duma terra nas Andoeiras, na qual se declara ser foreira á Confraria de Santa Cruz.
Ø  uma escritura de compra, que fez a Viscondessa de Santo António a Francisco José de Pinho Ravara e mulher, duma terra da qual consta ser a mesma terra foreira à Capela de São Roque, sendo esta escritura em 11 de Abril de 1851.
Ø  uma sentença obtida por Francisco José de Pinho Ravara pela qual mostra ser o foro de 1.750 réis.
Ø  uma sentença da demarcação e medição da praia de Lavacus, passada pelo escrivão Nogueira, em 19 de Fevereiro de 1858.
Ø  uma certidão passada em Ponte de Lima do aforamento que fez João José dos Santos Machado de uma praia contígua à de Lavacus que foi necessária para a demarcação daquela praia.
Ø  Uma sentença de medição e demarcação da praia dos Lagos sita na ria desta cidade, onde chamam a Mó do meio, e auto de posse judicial que d’ela se tomou, anda junto à cauza que a Junta de Paroquia de Vagos moveu a esta Junta.

Ø  um livro já velho com capa de pergaminho que contém as verbas dos testamentos relativos aos diversos legados deixados às confrarias que tem 95 folhas
Ø  auto de conciliação pela qual é devedor João António da Silva e Castro a Nossa Senhora da Alegria da quantia de 39.600 reis.
Ø  uma sentença e reconhecimento do foro que pagam a viúva e filhos de José António Barbosa e Francisco António do Vale Guimarães da quantia de 2.000 reis a Santo André.
Ø  um título de 4.900 reis a juro de 6% que pagam as filhas de José de Pinho, à Confraria de Nossa Senhora da Luz.
Ø  uma escritura de reconhecimento de foro e dívida que paga Manuel Firmino de Almeida Maia à Confraria das Almas (está no escritório do escrivão Nogueira).
Ø  uma certidão competentemente registada relativa a diferentes foreiros à Confraria das Almas.
Ø  uma certidão de uma escritura de foros em géneros pertencente à Confraria das almas com os certificados do registo.
Ø  dois autos de libelo, que entregou João Bernardo, por os ter encontrado nos papeis do antigo tesoureiro Martins, pertencentes a Nossa Senhora da Luz.
Ø  Tombo das Almas.
Ø  Duas inscrições do valor nominal de 550$000 pertencentes ao Senhor das Barrocas, estando os juros pagos até 31 de Dezembro de 1873.
Ø  um livro de aprovação de contas da Confraria das almas e um caderno de cobranças
Ø  um livro de eleições da mesma confraria das Almas.
Ø  um caderno de cobranças com o nome dos foreiros das Almas escrito até folha 22.
Ø  Dinheiro que entrega pertencente à Junta de Paróquia da Freguesia da Vera Cruz, duzentos quatorze mil oitocentos e quarenta reis (214$840 reis).

Sem comentários:

Enviar um comentário